Buscar
  • ikiporabio

IKIPORÃ ao completar 3 anos recebe selo Demeter

O marco inicial de contagem do tempo do Ikiporã como um organismo, teve seu início em 17 de outubro de 2017, quando foram plantadas as primeiras 530 mudas de pitayas sendo 70% de polpa branca, e 30% de polpa roxa, e algumas variedades de polpa amarela.

A ocupação do espaço de terras pelos atuais proprietários, o casal Rose Maria Junckes e João Mattos, deu-se a partir de 2007/2008, com a conclusão do inventário das terras herdadas de Antônio Junckes.


Durante aproximadamente 10 anos, a área de terras passou pelo processo de conversão, recebendo coquetel de sementes para cobertura do solo e adubação verde, composto por plantas: a) Leguminosas b) Gramíneas c) Asteraceae d) Brássicas, alternando-se a semeadura de variedades de sementes por ocasião das estações de verão e inverno.


Em 21 outubro de 2020, por ocasião da passagem dos três anos, o espaço, atualmente conhecido por IKIPORÃ, recebeu novas cultivares de pitayas, com o plantio de 970 mudas, contemplando cerca de 15 variedades, totalizando agora 1.500 pés. O pomar também foi expandido com o plantio de oliveiras (azeitonas) em áreas consorciadas com as pitayas. Atendendo aos princípios do método BioPerSin, foi implantando um pomar composto de cultivares de frutíferas diversas, além de nozes-pecã e bambus. Também teve início a confecção do preparado 500, plantas medicinais e composto biodinâmico.


Durante o segundo semestre de 2020 várias outras infraestruturas foram implantadas como: Poço artesiano, açude para irrigação, sistema automatizado de irrigação, câmera fria, área de distribuição, rancho, sistema de evapotranspiração, aquecimento solar e por serpentina.


Como reconhecimento ao uso do método biodinâmico, tendo por base os princípios da antroposofia, conhecimentos estes, criados pelo filósofo austríaco-alemão Rudolf Steiner, Rose e João, receberam no dia 18 de dezembro de 2020, a visita do Grupo Serra em Ação e da Equipe do Sistema Participativo de Garantia – SPG, da ABDSul – Associação de Agricultura Biodinâmica do Sul, com sede em Florianópolis, os quais após vistoria e resposta ao questionário com mais 70 perguntas, foram considerados habilitados a receberem o primeiro selo Demeter emitido pela ABDSul.



Também, o espaço Ikiporã BioPerSin, orgulhosamente ostenta o primeiro selo Demeter de Santa Catarina, para o cultivo de Pitayas Biodinâmicas.


A equipe Ikiporã, representadas por Rose e João (proprietários); Daniela, Gabriel e André (filhos); Márcio, Welington e Erivaldo (colaboradores); Edson, Jefferson, Sandra, Manoel, Ronaldo, Fernanda (Consultores); João Maria (Arquiteto); Antônio Duarte e equipe (Agrimensor); Jeferson Tim (permacultor, biólogo, organizador do projeto); André (Designer), Josimar e Luiz Ricardo (engenheiros), Claudionei e Mussum (infraetrutura), antepassados, fornecedores, apoiadores, clientes, e seres da natureza, estão todos de parabéns. Deixamos aqui registradas a nossa eterna gratidão.

41 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Os animais não apenas fornecem produtos valiosos, como carne e leite, os ruminantes também refinam leguminosas na rotação de culturas que inicialmente não são utilizáveis ​​​​pelos seres humanos nesse

Situação inicial A pecuária tem um papel central na agricultura biodinâmica. A criação de animais é essencial para fazendas biodinâmicas; entre outras coisas, é necessário para a produção do próprio f